O Novo fórum Magia & Bruxaria, Seja Bem-vindo! Fórum em Construção...
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Chad Turnbow
Diretor de Hogwarts
Diretor de Hogwarts
avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 20/01/2009
Idade : 72
Localização : Hogwarts, Em Minha Sala

Ficha de Magia
HP Total:
4200/5000  (4200/5000)
Especiais:
Feitiços Especiais:

MensagemAssunto: Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)   Sex Fev 13, 2009 10:10 pm

Capítulo Um - Chegada de Harry

Era tarde da noite.

Harry e Dumbledore chegado na porta dos fundos d'A Toca, e foram recebidos por Molly Weasley e Ninfadora Tonks. Depois de alguns cumprimentos, Dumbledore vai embora e logo depois Tonks vai também. Harry fica sozinho com a Sra. Weasley na cozinha.

-E... Os outros? Onde estão eles? - perguntou Harry.

-Ah.. Não se preocupe. Achamos que vocês não chagriam tão cedo. Eu coloquei eles para dormir cedo para estarem prontos para receberem você amanhã. Mas, como eu não pude prever, você veio antes. Quer um pouco de mingau, Harry querido? - Perguntou a Sra. Weasley.

-Sim, claro. Muito obrigado Sra. Weasley. - respondeu-lhe Harry.

-Arthur ainda está no trabalho, e acho que ele irá demorar. Sinto ter de lhe dizer que está com uma cara muito pálida rapaz. O que aqueles seus tios malvados fizeram com você estas férias hein? Não tem comida lá? - e sem esperar resposta continuou - Você irá dormir no quarto de Fred e Jorge, eles estão morando no Beco Diagonal por causa da loja, eles não moram mais aqui... Assim que terminar pode subir. Você sabe onde é. Eu vou preparar algo para quando o Arthur voltar.

E assim, Harry foi para o ex-quarto de Fred e Jorge, e lá se deitou na cama.

'Este concerteza vão ser as melhores férias da minha vida. Ou pelo menos o melhor final de férias da minha vida.'

E pensando nisso adormeceu num sono profundo e sem sonhos, no qual se entra quando está em paz, muito cansado, mas em paz.


_______________________



OFF: Este foi só o começo. Aguardem-me.

_________________

Me de uma Rare Candy!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magia-e-bruxaria.forumeiros.com
Chad Turnbow
Diretor de Hogwarts
Diretor de Hogwarts
avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 20/01/2009
Idade : 72
Localização : Hogwarts, Em Minha Sala

Ficha de Magia
HP Total:
4200/5000  (4200/5000)
Especiais:
Feitiços Especiais:

MensagemAssunto: Re: Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)   Qui Fev 19, 2009 11:44 pm

Capítulo Dois - Capitão Inglês

Harry estava sonhando um sonho peculiar. Era capitão do time inglês de quadribol, e disputava a Copa Mundial pelo seu time, na sua posição de apanhador. Estava conseguindo ver o pomo, e em um instante estava logo atrás dele, e, ao olhar para o lado, o apanhador do time adversário lhe fazia companhia na perseguição. Harry Potter reconheceu o amigo na hora, Vitor Krum, um dos mais famosos apanhadores do mundo. Harry estava levando certa vantagem até, mas Krum era surrealmente bom. Krum de repente saca a varinha (o que é proibido num jogo de quadribol), e grita olhando para ele:

-Finite Incantatem!

A última coisa que Harry viu foi um Rony de pijamas muito assustado apontando-lhe a varinha. Um baque surdo se seguiu e Harry desmaiou.

#########

Dor de cabeça. Harry acordou, mas não abriu os olhos, devido era tão forte sua dor de cabeça. Ele queria sacar a varinha e explodir a própria cabeça, para parar a dor. Estava ficando louco, quando resolveu ampliar seus sentidos e escutar um sussuro que vinha de algum lugar a sua frente.

-...isso é muito esquisito, Molly. Deveríamos reportar ao professor Dumbledore imediatamente... Como é que... Desde quando ele pode fazer isso? Eu nunca ouvi falar que na família de James havia alguém que fazia isso... - era a voz de Remus Lupin.

-Nem pensar Remus. É melhor que ele nem saiba disso, nem ele, nem Dumbledore. Imagine só, se o Ministério descobre isso, mais um motivo para atacar o pobre do Harry... Muito embora este Scrimgeour pareça ser um bom sujeito...

Depois disso, Harry não aguentou de dor e acabou por adormecer. Quando acordou novamente, resolveu encarar o mundo de primeira, abriu os olhos e se sentou na cama. Ele viu Rony e Hermione o encarando.

-Er... Bom dia! - Disse ele, tentando fingir não ter percebido a cara aflita de ambos.

-Dia! - Responderam os dois em coro.

-Hm... Será que ambos tem algo a me dizer, eu estou muito bonito ou com cara de retardado, ou quem sabe os três? - Perguntou Harry num tom até irônico.

-Harry, Precisamos conversar... - Foi Hermione que começou.

-É Harry. Aquilo que aconteceu foi meio, etranho. Eu achei que Você-Sabe-Quem estava lhe possuindo, tive de resistir ao impulso de te atacar. - Disse Rony.

-Realmente, eu não vejo diferença. - Harry falou massageando a cabeça, onde agora possuia um galo que diga-se de passagem alimentaria todos os Weasley no Natal, se este fosse o caso.

-Er... Desculpe pela cabeça. Foi o melhor que eu pude fazer. - Disse Rony sergurando um pouco seu riso, pois o momento era sério.

-Então, vão dizer o que querem me dizer ou tá difícil? Terei de implorar? - Harry estava meio irritado.

-Eu acordei demanhã, há um tempinho atrás...

-Como assim, 'há um tempinho atrás'?

-Bem, você esteve 'dormindo' prolongadamente.

-Quanto tempo??

-Ahn... Três dias.

-O QUE?!?

-Então. A pegada foi feia cara, minha mãe queria te remover para o Saint Mungus, mas o Remus disse que não, que era melhor chamar Dumbledore. - Continuou Rony.

-E o que fizeram?

-Nem um nem outro. Mas, - continuou logo ao ver a cara de 'desembucha logo' que Harry o lançou - vamos ao que interessa. Eu acordei demanhã, para me preparar para a sua chegada, e, quando olhei para a cama ao lado, vi você ali, er, voando.

-VOANDO?

-É. Sinistro. Você estava voando como se estivesse suspenso deitado em uma plataforma invisível. Ainda falava algumas palavras, ou eram gemidos? Ah, sei lá. Eu não sei dizer bem o que era...

-Bem Harry, - Interrompeu Hermione - eu andei dando umas pesquisadas, e descobri que isso se chama levitação. É uma magia que é proferida por Dom, e é hereditária, mas há seculos que não se registra alguém que faça isso. Bem, em todo o caso, eu estou intrigada para saber mais sobre isso.

Ambos, Rony e Hermione, olharam para Harry, e ele logo entendeu do que se tratava.

-Vocês realmente acham que eu vou conseguir sair voando por aí como se eu fosse um vassoura ambulante? Ora, por favor né?

-Ah, Harry, nós pensamos... - Começou Hermione, que logo foi interrompida por Harry.

-Mas pensaram errado! Quem é que sabe de toda essa história?

-Bem, Nós três aqui, mamãe, papai e Lupin. Só nós. Gina foi passar uns dias na casa de uma amiga, os Gêmeos não mora mais aqui e Gui e Fleur estão de viagem. - Respondeu Rony.

-Er... De viagem?

-Ah! Não lhe contamos ainda? Eles vão se casar! Eles foram para a França para Gui conhecer a família de Fleur.

-Ah tá, beleza então.

-Vamos tomar café? Vou avisar a mamãe que você acordou.

-Sim, estou morrendo de fome.

E assim Rony saiu e Hermione foi no seu encalce, algum tempo depois Harry desceu também. Eles tomaram café, e Harry pensou muito a respeito do que havia acontecido, mas não gostou nem um pouco.

_________________

Me de uma Rare Candy!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magia-e-bruxaria.forumeiros.com
Chad Turnbow
Diretor de Hogwarts
Diretor de Hogwarts
avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 20/01/2009
Idade : 72
Localização : Hogwarts, Em Minha Sala

Ficha de Magia
HP Total:
4200/5000  (4200/5000)
Especiais:
Feitiços Especiais:

MensagemAssunto: Re: Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)   Sex Fev 27, 2009 5:47 pm

Capítulo 3 – Sara Peterson

Durante os dias seguintes Harry não teve nenhum problema com algum sonho seguido por ‘levitação’, na verdade, ele estava estranhando isso. Quando em sua vida que ele tinha um problema que sumia da mesma forma que aparecia? Isso era realmente peculiar. Foi numa tarde relativamente quente n’A Toca, que Harry estava sozinho perto da porta de entrada – o que era sinceramente raro de acontecer, uma vez que estava sempre acompanhado de Rony e Hermione – que ele viu um carro de trouxas se aproximando. Ficou bastante intrigado, mas ficou por ali, e quando o carro foi se aproximando, ele viu que se tratavam de um homem e uma menina que ele não conhecia na parte da frente do carro, e no banco de trás estava Gina. O Carro parou pouco antes da entrada e todos desembarcaram.

-Ora só! Se não é o famoso Sr. Potter! – Disse o homem que dirigia o carro – Deixe-me apresentar – acrescentou ele ao ver o rosto perplexo de Harry – sou Brian Peterson, e esta aqui – disse ele, apontando para a menina que agora conversava com Gina – é minha filha, Sara Peterson.

-Er, olá. – Disse Harry.

-Oi. – Respondou a menina corando um pouco.

As meninas foram entrando, e, como Harry percebeu, além de estarem carregando seus malões de Hogwarts, Gina estava definitivamente diferente. Mas, para variar, Harry não disse nada a ela.


Harry estava jogando xadrez de bruxo com Rony, e Hermione estava Lendo um livro (para variar) sentada ao lado deles. Gina apareceu com Sara – o que era no mínimo estranho, sendo que nos últimos dois dias desde a chegada das meninas elas só apareciam para as refeições, o resto do tempo ficavam no quarto de Gina fazendo sabe-se lá o que (não pense besteiras, por favor).

-Será que nós poderíamos jogar também? – Perguntou Gina. Harry quase caiu da cadeira de susto. Ele estava ficando surdo ou Gina realmente falou uma palavra na frente dele? E ainda por cima sem corar ou ficar encabulada?

-Ah, claro que sim. – Foi Rony quem respondeu. Harry olhou para o amigo e percebeu que não era só ele que estava atônito com a situação.

Harry perdeu a partida para Rony (nossa, que novidade), e foi a vez de Gina. Harry nunca vira Rony perder no jogo – só algumas raras vezes que ele mesmo conseguia ganhar dele – mas para tudo se tem uma primeira vez. Gina ganhou com a maioria de suas peças importantes ainda em jogo: duas torres, a rainha, os bispos e um cavalo. Rony estava perplexo. Nunca imaginara que algo assim poderia ter acontecido. Quando Harry olho para ele, segurando um risinho, Rony ficou um pouco vermelho, e logo saiu de frente do tabuleiro.

-Sua vez, colega. – Disse ao passar por Harry.

Harry levantou-se e foi jogar com Gina. E o que já era de se esperar aconteceu: Harry foi massacrado por Gina. Ele se sentiu estranho, e foi aí que ele confirmou suas suspeitas: Sara passara o tempo todo o encarando, e seus olhares se encontraram por um curto tempo. Agora sim, Harry reparou na menina: ela era um pouco mais baixa que ele – Harry era um rapaz alto até, não tanto quanto Rony, que era bastante alto para a idade – tinha os cabelos negros ondulados que desciam quase até a cintura. Seus olhos eram de um castanho-cor-de-mel impressinante, e Harry constatou que ela era muito, mas muito, bonita.

Harry se levantou, e um tanto frustrado por ter perdido para Gina, deu uma desculpa e foi para fora, o e Rony o seguiu.

-Cara, o que foi aquela menina me encarando o tempo todo? – Perguntou Harry a Rony.

-Ah, não sei. Ela até que é bem bonitinha... – Respondeu Rony com um sorriso maroto.

-É, mas eu não to afim dela não. É melhor ela parar com isso. – E disse indo de volta para a Toca, seguido por Rony.

Quando voltaram, as meninas já não estavam mais na sala, e então Rony pensou um pouco e disse:

-Cara, que tal nós jogarmos uma partida de snaps explosivos?

-Ah, sei lá cara, você que sabe... Eu estou com muito azar nos jogos. – Respondeu Harry.

-Então é porque está com sorte no amor. – uma voz feminina disse de trás dos dois, fazendo Harry levar um arrepio, ele se virou e viu Sara fitando-o com um olhar um tanto sugestivo.

-Deve ser. – Harry sorriu para ela meio sem graça.

Ela passou pelos dois e estava a alguns passos de distância quando Rony lembrou de perguntar:

-E a Hermione, cadê? E a Gina? Achei que você estaria com elas.

-Elas estão no quarto de Gina. Gina está contando a Hermione a cena que eu e ela presenciamos e participamos no Beco Diagonal esses dias, e me da nojo só de lembrar. Eu preferi sair de perto. – Disse sorrindo levemente ao falar a última frase.

-Mas o que aconteceu? – Perguntaram os dois meninos em uníssono.

-Oras, perguntem à Gina. – Disse ela – Mas, o que nós poderíamos fazer? Digo, eu acharia muita falta de educação da parte de vocês me deixarem sozinha aqui nesta casa, principalmente da sua parte Rony, uma vez que você querendo ou não é meu anfitrião.

-Nós íamos jogar snaps explosivos, se quiser vir junto...

-Adoraria. – Disse ela sorrindo para Harry.

Os três passaram a tarde juntos, e tanto Rony quanto Harry perceberam o quanto Sara era legal. Ela era boa de se conversar, sabia se divertir e parecia simpatizar com eles. Eles não viram as moças até o jantar, no qual só a Hermione apareceu, falou algo no ouvido da Sra. Weasley, pegou uma ou outra coisa e subiu pro quarto.

-Eu realmente queria saber o que aconteceu, afinal é minha irmã. – Disse Rony.

-E eu também, pois ela é irmã do meu melhor amigo. – Harry acrescentou a última frase ao ver os olhares dos dois.

-Eu se fosse vocês nem tocaria no assunto com ela, ela não gostaria disso, não mesmo. – Disse Sara.

-Mas afinal, o que aconteceu? Porque você não pode falar nada hein? – Rony estava se irritando.

-É uma coisa particular da Gina, eu não posso sair poraí espalhando, ela é minha amiga. – Disse Sara.

-Ta tudo bem. – Disse Harry olhando fuziladamente para Rony, como se ele estivesse ofendido Sara. – Eu vou perguntar a ela.

Falando isso, Harry foi em direção ao quarto de Gina, ia bater na porta, mas parou milésimos de segundo antes, pois ouviu que Gina chorava. Aliás, Gina chorara muito desde que voltara para A Toca. Harry se preocupava com ela, e não queria que ela ficasse mal, e num impulso Harry bateu na porta, tarde demais para se arrepender do que fez ou sair correndo. Hermione abriu a porta, ela fez uma cara de desaprovação a Harry, mas ele disse:

-Quero falar com a Gina, eu estou preocupado com ela.

E era verdade, Harry se preocupava de fato com ela, e nem ele sabia porque.

-Agora não é uma boa hora Harry, você é idiota? Saia daqui, é melhor você falar com ela só depois quando ela estiver melhor. – Disse-lhe Mione.

-Quem está aí na porta? – Perguntou Gina meio que soluçando.

-Ninguém. – Disse Hermione em resposta fechando a porta na cara de Harry.

Harry saiu dali meio bolado com o que havia acontecido, e foi direto para o lado de fora da casa. A noite estava muito bonita, as estrelas formavam várias constelações conhecidas por Harry, mas ele nem pensou nelas. Estava sonhando acordado, pensando em sua vida, em Voldemort, e em tudo que estava acontecendo. Esta não parecia a vida dele. Se preocupar em jogar xadrez de bruxo e snaps explosivos, conversar com pessoas que o queriam bem, poder estar na casa delas, isso parecia impossível para “O Eleito”, o “Menino-que-sobreviveu”, pois ele tinha um propósito e uma sina: matar Voldemort. Harry estava tão absorto em seus pensamentos que nem ouviu a aproximação de alguém. Quando viu esta pessoa estava com as duas mãos sobre seus olhos, e esta pessoa disse:

-Olá Harry. – Foi Sara quem falou.

Harry quase morreu de susto, como se fosse um reflexo natural, pulou para frente e deu um giro já sacando a varinha, pronto para azarar um milhão de Comensais da Morte com azarações dos mais variados tipos. Quando ele se tocou o que havia acontecido, e viu o olhar de medo no rosto de Sara, disse:

-Me desculpe, eu estava pensando em Voldemort. E você veio aqui e me assustou, me desculpe mesmo. – Disse ele muito envergonhado.

-Não tem importância. Harry, eu quero lhe falar uma coisa.

-Então fale.

-Eu estou gostando de você. – Ela disse isso e a barriga de Harry gelou.

Ele já imaginava isso, mas ouvir da boca dela era totalmente diferente, ainda mais que agora ela estava andando em sua direção. Ela colocou as mãos sobre seu peito, deu um sorriso maroto e sugestivo para ele e disse:

-Vai dizer que você não me acha bonita afinal de contas?

-Er... Eu... Sim, mas... É... Humm... Não é a mesma coisa. – Disse ele gaguejando.

-Não faz diferença nenhuma.

E dizendo isso ela o beijou. Harry correspondeu na hora. Seu beijo não era algo que se poderia comparar ao de Cho Chang, sua ex-namorada. Sara realmente sabia o que fazia, e além do mais, ela não estava chorando. Não. Ela parecia muito feliz com o que estava havendo. Isso fez Harry se sentir bem. E ambos ficaram ali, apreciando a noite juntos, e depois foram dormir, Harry no quarto dos gêmeos e Sara junto com Gina.

N/A: Não se assustem, Harry tem que curtir as férias ao máximo, pois a aventura em Hogwarts vai ser de matar, literalmente. E até porque, não seria estranho um rapaz popular, bonito (na definição das meninas, eu sinceramente não acho nenhum homem bonito), e tudo o mais passar 7 anos dentro de uma escola cheia de meninas bonitas e a única coisa de mais que ele fez na “área amorosa” foi dar um beijo chorado na Cho Chang?? Eu chamaria ele de viado, e vocês? E Potter não pode ser viado, dentro de padrões gramáticos. As cotas para tais ainda não se aplicam à história de Rowling pois na época o Homossexualismo era depredado, então não havia sistema de cotas.

Hehe ^^

Desculpem-me pela brincadeira, e lembrem-se: nada contra ninguém, humor é humor, sempre. kkk

_________________

Me de uma Rare Candy!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magia-e-bruxaria.forumeiros.com
Chad Turnbow
Diretor de Hogwarts
Diretor de Hogwarts
avatar

Mensagens : 292
Data de inscrição : 20/01/2009
Idade : 72
Localização : Hogwarts, Em Minha Sala

Ficha de Magia
HP Total:
4200/5000  (4200/5000)
Especiais:
Feitiços Especiais:

MensagemAssunto: Re: Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)   Sex Fev 27, 2009 6:03 pm

Capítulo Quatro – Reflexões

Harry Potter não sabia onde estava. Se estava nas nuvens, se havia morrido e estava no paraíso, se estava sonhando ou se simplesmente era tudo verdade. Ele nunca sonhara em toda sua via em encontrar tão perfeita garota, sim, Sara Peterson ao seu ver era perfeita. Definitivamente, Harry estava gostando e muito dela. Mas, porém, como nem tudo na vida é um mar de rosas, ainda mais para ele, pensava Harry, ele tinha obrigações, obrigações para com seu maior inimigo, Lord Voldemort. Não havia um dia no qual ele não pensasse nisso, no qual não pensasse em sair poraí apenas com sua sorte para caçar Voldemort. Aí é que estava o ponto da questão. “Só com sua sorte”.

Harry se odiava por isso, mas ele não via nenhuma razão específica para ter vencido Voldemort tantas vezes, que não fosse pura e enormemente invariável sorte. Harry nunca havia sido um bom aluno na verdade, tirando em Defesa Contra as Artes das Trevas, matéria essa na qual ele fosse sinceramente excepcional.

Mas, voltando ao assunto, Harry Potter se torturava internamente por ser fraco, por jamais ter tido realmente algo que partia de si mesmo para derrotar seu arqueinimigo. Sempre teve sorte, uma vez foi sua mãe quem o salvou, noutra, sua mãe denovo (na Pedra Filosofal contra Quirell), outrora fora uma fênix chamada Fawkes, e naturalmente ele não pôde esquecer da vez em que fora salvo por sua varinha, que graças aos núcleos gêmeos pôde se equiparar com a varinha de voldemort, e assim proteger ele. Mas o que mais lhe frustava era o que havia acontecido há alguns meses atrás, no Ministério da Magia. Contra Bellatrix, Harry não teve a mínima capacidade de nem lhe lançar uma Maldição Imperdoável, até nisso ele falhara miseravelmente. E depois contra Voldemort novamente teve sorte e foi salvo por Dumbledore. Estranho, não? Ele nunca precisou realmente duelar contra Voldemort, graças a deus, por sinal, pois se o tivesse feito não estaria mais no mundo dos vivos, estaria com seu padrinho Sirius Black, talvez.

Quando pensava no seu dever, Harry Potter era um poço de frustração. Mas ás vezes, quando ele via Sara, isso não era mais um problema. Na verdade, com Sara, nada era um problema, sempre era solução. Mas algo estava acontecendo, depois do beijo dos dois, Harry só ficou com Sara mais uma vez, no dia seguinte. E depois disso, ele nunca mais conseguia falar com ela. Sempre que o tentava havia algo impedindo, o que Harry percebeu é que sempre parecia uma desculpa deslavada de Sara Peterson. Estaria ela o evitando?

-O que está acontecendo? Você terá de falar comigo agora Peterson!! – Harry havia a encontrado na cozinha da Toca, e estava sozinho com ela.

-Me larga, Potter. – Ela disse a última palavra numa entonação de desdém – Eu não tenho nada pra falar com você.

-Como não? Não se faça de boba menina!

-De boba é? EU SOU BOBA, HARY POTTER!

-E custaria ao menos me dizer porquê?

Ela se aproximou dele, e disse, em seu ouvido, fazendo ele tremer:

-Minha melhor amiga gosta de você. Não posso trair ela.

N/A: Que mer**, isso ta parecendo drama, aff.

-Ela tem namorado!!!

-Não mais. Porque acha que ela estava chorando hein Potter? Você é tão lerdo assim é? Até mesmo o tapado do Rony percebeu isso...

Harry gelou ao ouvir o que ela disse. Seria ele mesmo tapado? Ou ele apenas não teve tempo de falar com Gina? Bem, talvez, pensou ele, ele fosse lerdo mesmo, se era tão óbvio assim e ele não havia percebido.

-Mas, porque então ficar comigo aquela noite? – Perguntou ele.

-Er, eu ainda não sabia que ela gostava de você. Eu achei que ela era apaixonada pelo namorado

-Você quer realmente dizer que ela mesmo namorando gostava de mim?

-É o que eu entendi, e agora, se me der licensa, Potter, eu tenho mais o que fazer... – E antes de ele poder protestar ela concluiu – me esqueça, eu não quero mais nada com você. Aprenda de uma vez que você não é tão (N/A: reparem no efeito sonoro da palavra, infelizmente eu não posso colocar um áudio, mas a entonação dela foi fantástica), perfeito assim.

E falando isso se afastou dele.

O que? Como assim? Havia realmente Harry Potter levado um fora dos mais clássicos de todo o mundo? Isso era possível? Harry era tão popular, qualquer garota gostaria dele, porque “ela” estaria o largando assim?

-Pare com isso! – pensou ele consigo mesmo – Estás falando como um sonserino.

Bem, isso era tão frustrante. Num dia ele conhecia a garota perfeita, a deusa de seus sonhos, e dois dias depois estava sendo dispensado por ela. Caramba, seria ele destinado a não ser bom em nada? A sempre perder as coisas, e quando as ganha será para sempre por pura sorte?

Harry saiu da Toca e foi para algum lugar no jardim, onde haviam vários gnomos. Estava com tanta raiva, que sacou sua varinha, iria proferir a Maldição da Morte, até porque o mais provável era que ele nem acertasse, amenos que tivesse sorte, é claro. E ao pensar assim ele ficou explodindo de raiva, nunca sentira tanta ira na vida, e com uma estupenda mira, deu uma bica no pobre gnomo que foi de dar pena.

-O que está acontecendo com você, Potter? – Ele pensou, ao ver o que havia feito – Você realmente está estranho. O que esta Peterson fez com você?

Ou talvez, poderia nem ser ela, em realidade. Poderia simplesmente ser que Harry Potter estava querendo mudar. Estava farto de ser um perdedor, estava farto de só ganhar as coisas por sorte, e não por merecimento, estava farto de sua vida! Precisava fazer algo. Ainda não sabia o que seria, mas, o que ele não sabia ainda por cima de tudo era que essa decisão iria fazer tanta diferença no mundo bruxo, e principalmente na guerra contra Voldemort.

N/A: Acreditem em mim caros leitores, esta fic depende deste drama para ter uma melhor aventura no desfecho, não desanimem, isso tudo é necessário.

PS: Falo isso por que eu ODEIO drama. ^^

_________________

Me de uma Rare Candy!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magia-e-bruxaria.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Leia A Fic Aqui (Cada Novo Capítulo Será Postado Em Baixo do Anterior)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Recrutamento] Seeking Online - Capítulo 1: Aurora e Pecado
» Bleach - Shinigami Saga - Capítulo 1 (Tópico de jogo)
» Capítulo 2 - Uma Noite na Taverna
» [Apresentação] Singela Dualidade - Capítulo I
» Capítulo 1: Caminhos Cruzados

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Novo Magia & Bruxaria :: Off-Topic :: Fan Area :: Fan Fics :: Chad Turnbow :: Sexto Ano-
Ir para: